Modelos de negócios disruptivos são tema de palestra no Tecsul 2016

Palestra magna reuniu empresários, estudantes e a comunidade em noite sobre inovação e empreendedorismo

A sexta noite do Tecsul 2016, nesta quarta-feira (26), reuniu empresários, estudantes e a comunidade no Teatro Naura Rigon, para ouvir sobre as novidades dos novos modelos de negócios que já podem ser considerados uma tendência. O palestrante Arthur Schuler da Igreja explanou sobre os chamados "negócios disruptivos" e apresentou aos participantes a necessidade de investir em inovação. 
 
Durante a palestra, Arthur abordou a importância das empresas estarem em constante inovação e atentas às tendências mundiais. "O impacto que a tecnologia está causando na forma como as empresas se relacionam com seus consumidores é muito significativo. Temos como exemplo o Uber, que foi algo que chegou muito rápido e os taxistas não conseguiram entender o que estava acontecendo. Essa rapidez tecnológica está afetando todos os segmentos da economia e, inclusive, a sociedade", explicou Arthur. 
 
Para ele, até empresas bem sucedidas devem considerar investir em inovação, especialmente nos próximos anos. "O que estamos presenciando é uma destruição e reconstrução de modelos de negócios. Logo, mesmo as grandes empresas precisam ter um pouco da iniciativa de startups, ou seja, recomeçar sempre, senão, correrão o risco de ficar para trás", disse Arthur.
 
Isso acontece, na visão dele, porque até então as grandes empresas, que já estavam estabelecidas, dominavam as pequenas, pois tinham maior acesso a capital e clientes. "No momento atual, onde a disseminação tecnológica está tão alta que todos têm acesso a ela, o empreendedor individual pode, de qualquer lugar do mundo, desenvolver uma empresa com o mesmo potencial de uma gigante no mercado", afirmou Arthur.

Informações importantes para o setor
Cleverson Faustino Brandelero, presidente do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI), destaca que a palestra levou informações extremamente atuais do que está ocorrendo no mundo. 

"Como a tecnologia muda rapidamente, é preciso estar constantemente acompanhando as novidades do setor. É preciso ter agilidade para incorporar as novas tendências e melhorar os processos e produtos", observa Cleverson.

O presidente do NTI salienta que o Tecsul vem crescendo muito nos últimos anos e o NTI é um participante ativo da organização. "O evento faz parte das estratégias que o núcleo tem realizado para promover o fortalecimento do setor de Tecnologia da Informação em Pato Branco. Buscamos trazer novos conhecimentos e também mostrar o que está acontecendo de mais importante neste momento".

Gestão voltada à inovação
O prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi, salientou a importância do assunto para o desenvolvimento da cidade e região. "Ao estudar modelos de gestão que dão certo pelo mundo, percebe-se que um dos segredos é aliar desenvolvimento tecnológico a sustentabilidade. Nós estamos trabalhando para isso, fazendo com que a inovação ande lado a lado com o conhecimento. O Tecsul, assim como a Inventum, são exemplos disso", justificou. 
 
Tecsul 2016
O Tecsul 2016 é promovido pelo Município de Pato Branco, através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, juntamente com a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Faculdade Mater Dei, Núcleo de Tecnologia de Informação (NTI), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A iniciativa conta com o apoio do Rotaract Pato Branco Amizade - UTFPR, Grupo de Estudo, pesquisa, extensão e inovação em Astronomia (GEAstro), Núcleo de Startups do Sudoeste do Paraná - Sudovalley, Vale Digital, Agência Prime e Trend Congresso.
 
Fonte: assessorias de imprensa da Prefeitura de Pato Branco e do NTI.